sábado, 28 de fevereiro de 2015

Reunião Arbitral Campeonato de Futebol ASTRAM 2015 - Dia 04/03, às 13h

Cumprindo seu papel social, a ASTRAM convoca os representantes de equipes e demais interessados para uma reunião arbitral, que irá acontecer na próxima quarta, dia 04/03/2013, às 13h, na Sede da ASTRAM. Nesse encontro será definido o regulamento, fórmula de disputa, datas e demais assuntos relativos ao nosso Campeonato 2015

Contamos com a presença dos representantes e interessados para sugestões, colaborações e opiniões para que possamos fazer um Campeonato cada vez melhor para os Associados.

O que: Reunião arbitral do Campeonato de Futebol da ASTRAM 2015 com os representantes de

Quem: Representantes da equipes e interessados

Quando: Quarta (dia 04/03/2015), às 13h

Onde: Sede ASTRAM (Barris)

Pauta: Definições sobre: Regulamento; Sistema de disputa; Formas e fichas de inscrições (a princípio serão do dia 09 à 31/03, com previsão da divulgação da tabela do Campeonato 2015 no dia 04/04); Torneio Início; Datas de início e término do campeonato (previsão de início para 11/04); O que ocorrer.


Diretoria da ASTRAM

Fotos Comemoração dos Aniversariantes do Mês de Fevereiro



Obrigado todos que compareceram à GESIN para mais uma comemoração dos aniversariantes do mês. Parabéns aqueles que completaram mais um ano de vida em fevereiro e não se esquecem, mês que vem, tem mais!



Diretoria da ASTRAM
















Quatro entre dez radares não funcionam em Salvador

Em Salvador, 38% dos radares instalados - quatro entre dez - ainda não estão em funcionamento. De acordo com informações da Superintendência de Trânsito e Transporte de Salvador (Transalvador), atualmente 110 radares estão instalados ou em fase de instalação. No entanto, desse total, apenas 68 já estão funcionando.

Em algumas vias os radares foram retirados e não foram substituídos. É o caso da avenida Engenheiro Oscar Pontes e Jequitaia, em frente à Feira de São Joaquim; Silveira Martins, no Cabula; Octávio Mangabeira e Estrada do Coqueiro Grande, no bairro de Cajazeiras. Segundo a Transalvador, cerca de 80 equipamentos foram removidos no final de 2014. Alguns serão substituídos em dois meses.

Apesar dessas remoções, o diretor de trânsito Marcelo Correa diz que, a cada dia, o órgão está instalando mais equipamentos de fiscalização eletrônica. A previsão é de que 40 a 50 radares sejam colocados em operação por mês, até o final de maio.

"Fechamos o ano de 2014 com 48 novos equipamentos. Do dia 10 de janeiro até o final de fevereiro, já avançamos na instalação dos radares. Até o final de maio, estaremos com 282 pontos de fiscalização", afirmou.

Priorizados

Os pontos com tráfego intenso de veículos e com altos índices de acidente foram priorizados pelo órgão para a instalação desses equipamentos de fiscalização. "Dentre os pontos onde intensificamos a fiscalização estão as avenidas Suburbana, ACM e Bonocô. Na Vasco da Gama e em Itapuã os equipamentos também já estão em pleno funcionamento", completou.

Excesso de velocidade lidera infrações:

O excesso de velocidade liderou o ranking de infrações de trânsito cometidas em 2014. Ao todo, 316.658 motoristas foram multados por esse motivo, o que equivale a 45% das notificações, segundo dados da Superintendência de Trânsito e Transporte do Salvador (Transalvador). O avanço de sinal vermelho ocupou o segundo lugar com 143.473 casos (20%), e em terceiro ficou o estacionamento em local proibido, com 37.037 ocorrências registradas (5%).

O diretor da Transalvador, Marcelo Correa, ressalta que os radares são responsáveis por cerca de 70% das autuações no trânsito: "É um equipamento extremamente útil, pois as autuações são flagradas com precisão, eles funcionam 24h e contribui de forma significativa para a redução do número de acidentes".

No ano passado, o equipamento eletrônico que mais registrou excesso de velocidade foi o da avenida Barros Reis, na altura da escola Sesi, sentido BR-324. O equipamento foi responsável por 31.095 registros, o equivalente a 10% do total.

Este ano, o número de infrações por excesso de velocidade reduziu significativamente. O órgão registrou 14.305 casos em janeiro, quase metade dos 26.505 casos registrados no mesmo período do ano passado.

Apesar da redução, dados do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) apontam que este ainda é o principal motivo do acúmulo de pontos na carteira nacional de habilitação dos motoristas baianos.


quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

Convite: Comemoração dos aniversariantes do mês de fevereiro - Sexta (27/02) às 09h - Compareça!‏


Vai acontecer nesta sexta-feira, dia 27/02, a comemoração dos aniversariantes do mês de fevereiro. Conforme informamos anteriormente, realizaremos essa celebração mensal todo mês em um local diferente para facilitar a presença do maior número de servidores.

Na próxima sexta, a festa será na GESIN, a partir das 09h. 

Compareçam, estamos esperando vocês para mais essa comemoração!

Diretoria da ASTRAM

O que: Comemoração dos aniversariantes do mês de fevereiro
Quando: Dia 27/02 (sexta-feira), às 09h
Onde: GESIN

 

Empresa que levou R$ 28 milhões da Transalvador já é conhecida da autarquia

A Superintendência de Trânsito do Salvador (Transalvador) fechou um contrato de R$ 28,8 milhões com a Martins e Neri Ltda., para implantação do serviço de multa eletrônica.

A empresa que ganhou a licitação por meio de pregão presencial será responsável por adequar tecnologicamente a Transalvador, fornecendo 600 tablets e smartphones, capacitando os agentes de trânsito, além de implantar os servidores de armazenamento de informações do chamado Núcleo de Operações Integradas (NOI). 


O contrato foi homologado no dia 22 de setembro de 2014 e a assinatura foi feita no dia 30 de setembro de 2014. Em contato com o apresentador Zé Eduardo, na manhã desta quarta-feira (25), o titular da Transalvador, Fabrizzio Muller, explicou como a contratação foi feita. “Houve licitação e está dentro do planejamento da prefeitura. Salvador está muito atrasada. Cidades menores como Vitória da Conquista e Itabuna já possuem esse sistema que vai dar muito mais transparência”, garantiu em entrevista na rádio Metrópole.

Essa não é a primeira vez que a empresa, representada no documento por Soraia Neri Martins, firma acordo com a Transalvador na atual gestão. 


A reportagem do Bocão News teve acesso a um resumo do termo aditivo n° 26/2013.2.13/2012, o qual aponta que em 21 de novembro de 2013, a Transalvador prorrogou com Martins e Neri Ltda. um contrato no valor de R$ 177.098,00, para serviço de manutenção do Sistema de Gestão de Táxis e Transportes Especiais (SGTA), para atendimento às atividades da autarquia.

A reportagem tentou entrar em contato com o secretário, mas as ligações não foram atendidas nem retornadas. 

Fonte: Bocão News

terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Atenção associados: ASTRAM fechou parceria com a operadora VIVO

A ASTRAM fechou com a VIVO para ser a nova operadora. Com a proximidade do término de contrato com a Oi, os associados interessados devem manifestar sua intenção presencialmente na sede da ASTRAM. A primeira remessa com 100 linhas tem lista a disposição até o dia 04/03 (quarta-feira), 16hs.

Também está garantida a portabilidade do seu número do atual contrato.

Será disponibilizado chips pré-pago da VIVO para vocês aumentarem sua rede de contato.

Diretoria da ASTRAM



Transalvador contrata empresa para implantar multa eletrônica

Dentro dos próximos 30 dias, os agentes da Superintendência de Trânsito do Salvador (Transalvador) irão começar a abandonar os carnês de aplicação de multa e passarão a adotar tablets e smartphones como ferramenta de trabalho. O órgão de trânsito fechou um contrato de R$ 28,8 milhões, pelos próximos dois anos, com a Martins e Neri Ltda., para implantação do serviço de multa eletrônica.

A empresa presta serviços de consultoria em informática e será responsável por adequar tecnologicamente a Transalvador, fornecer equipamentos – 600 tablets e smartphones –, capacitar os agentes de trânsito e implantar os servidores de armazenamento de informações do chamado Núcleo de Operações Integradas (NOI).

De acordo com o superintendente da Transalvador, Fabrizzio Muller, o novo sistema vai otimizar e dar mais transparência ao processo de aplicação de multas. “Hoje, tudo é feito manualmente. O agente autua no papelzinho, que é encaminhado para o setor que digitaliza manualmente. A partir do sistema, tudo ficará automatizado”, explicou.

Atualmente, o sistema funciona da seguinte forma: um agente vê um condutor cometendo a infração e, prontamente, vai lá e anota os dados do veículo. De acordo com o superintendente, já neste instante é mais fácil ter um problema – se o profissional anotar um número com grafia dúbia, por exemplo.

De qualquer forma, a notificação é encaminhada ao setor de processamento de multas. Lá, alguém ainda vai ter que digitar tudo e enviar ao banco de dados do órgão. Só a partir daí, a multa vai para a gráfica e, de lá, para a casa do infrator. Esse processo leva entre 20 e 25 dias. Com o advento do sistema eletrônico, a multa entra automaticamente no sistema e é encaminhada para a gráfica.

Ainda conforme o superintendente, com o novo recurso vai ser possível ver quais as infrações mais cometidas em um determinado lugar, naquele momento, e orientar a fiscalização nesse sentido. Salvador é uma das últimas capitais a implantar o sistema - na Bahia, Ilhéus, no Sul do estado, e Alagoinhas, no Nordeste, já utilizam a tecnologia.

Fonte: Correio 24horas

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

Convite: Estica Folia ASTRAM 2015 - Dia 21/02, na The Best Beach

Sábado, dia 21/02, a partir das 12h, na The Best Beach (Ribeira), vai acontecer o Estica Folia ASTRAM 2015


Venha curtir o segundo ano desta festa em homenagem aos guerreiros e guerreiras que trabalham duro durante o Carnaval e que também merecem ter o se momento de descontração. Além das atrações musicais, teremos uma grande feijoada para celebrar este importante momento de integração entre a categoria.

A novidade deste ano é que iremos unir este evento a nossa tradicional Campanha Solidária ASTRAM/NACCI, por isso, a entrada do evento será a doação de leite em pó. Todas as doações arrecadadas na festa serão posteriormente doadas às crianças do NACCI, que agradecem antecipadamente.

Portanto, agendem-se, temos um encontro marcado dia 21/02.

Estamos esperando vocês! 



Diretoria da ASTRAM


O que: Estica Folia ASTRAM 2015

Quando: Sábado - Dia 21/02/2015

Local: The Best Beach (Av. Beira Mar, 449 - Ribeira)

Horário: A partir das 12h

Entrada: Doação de leite em pó para as crianças do NACCI

Acesso ao local: Os associados terão acesso ao evento mediante apresentação do contracheque e documento de identidade, sendo liberada a entrada somente do titular e um convidado. Não será permitida a entrada para menores de 16 anos.

Agente de trânsito morre após ser atropelado no Centro do Rio

Um agente de trânsito morreu nesta quarta-feira (11) após ser atropelado quando liberava uma via após um acidente que envolveu um ônibus e um carro na Praça da República, no Centro do Rio, na terça (10). Segundo a Cet-Rio, ao solicitar a liberação da via após a colisão, o motorista do ônibus o atropelou.

David Bezerra de Vasconcelos, de 35 anos, foi socorrido ao Hospital Souza Aguiar, no Centro. Ainda de acordo com a Cet-Rio, ele sofreu fraturas na perna e na bacia.

A ocorrência foi registrada na 4º DP (Praça da República). De acordo com a polícia, um inquérito foi instaurado para apurar o crime de homicídio. O motorista do coletivo foi ouvido na unidade policial. Ainda segundo a corporação, os agentes já requisitaram a perícia no veículo e também solicitou as câmeras de monitoramento instaladas no interior do ônibus para análise.

Polícia investiga morte
Testemunhas dizem que o motorista de ônibus atropelou David Vasconcelos agiu de propósito depois de uma discussão na noite de terça-feira (11), próximo à Central do Brasil.

A mulher do agente estava inconsolável na porta do hospital. O casal passava por um momento de muita felicidade. O filho único, de três anos, tinha ido a escola pela primeira vez.

“Foi uma covardia, um ataque por trás. Está todo mundo muito abalado com isso. Ela está abalada, triste, inconsolável, ainda mais que o filho começou a ir à escola. Um logo caminho a percorrer, interrompido por isso tudo”, afirmou Vivaldo Andrade de Freitas, cunhado da vítima.

Por volta das 20h30, um ônibus e um carro se envolveram num acidente, sem gravidade. David fez anotações sobre a batida e, depois, pediu que os motoristas saíssem do local, para que o trânsito pudesse fluir. Mas, de acordo com testemunhas, o motorista do ônibus disse que só sairia no momento em que o supervisor da empresa chegasse.

"Ele se recusou a tirar o veículo. O Davi falou que ia chamar o reboque, eles tiveram uma pequena discussão. Então ele pegou o ônibus, arrancou com o ônibus e ele tava na lateral direita do ônibus”, contou Maicon da Silva Lima, testemunha do atropelamento.

Motorista presta depoimento
O motorista do ônibus, Leandro Rodrigues da Silva, de 29 anos, prestou depoimento. Segundo a polícia, ele disse que o veículo deu um solavanco e que não viu o agente na rua.

Não é a primeira vez que Leandro Rodrigues da Silva se envolve em ocorrências de trânsito tumultuadas. Há pouco mais de um ano, na Tijuca, Zona Norte do Rio, ele se desentendeu com um motoqueiro. Segundo a polícia, depois da discussão, esse motociclista quebrou uma das janelas do ônibus e Leandro jogou o veículo contra a moto e também bateu em um táxi.

Os policiais querem saber se Leandro teve a intenção de atropelar o agente de trânsito. A empresa Paranapuan também está sendo investigada, suspeita de ocultar provas. De acordo com os investigadores, logo que chegou à garagem, o ônibus que atropelou David passou por reparos na lataria. O diretor da CET-Rio espera que o caso seja esclarecido rapidamente.

“Confirmando que foi proposital passa a se caracterizar não um acidente, mas um assassinato. A gente espera a punição, que é para resguardar nosso pessoal que está na rua, os agentes de transito da CET-Rio e da Guarda Municipal”, afirmou Joaquim Dinis, diretor de Operações da CET-Rio.

Em vários pontos da cidade, painéis eletrônicos da CET-Rio exibiram nesta quarta (11) uma mensagem: "Respeite o agente de trânsito. Nossa homenagem ao inspetor David".

A empresa Paranapuan explicou que a manutenção feita no ônibus foi no lado oposto ao do acidente com o agente de trânsito.

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

Plano de Saúde: Lutamos e mais uma vez consolidamos uma das nossas maiores conquistas

Sem luta não há vitória e dentre as conquistas que podemos e devemos destacar na nossa última mobilização, a manutenção do nosso Plano de Saúde deve ser muito comemorada. 

Conforme afirmação do Secretário de Gestão, Alexandre Paupério, e da Procuradora Geral do Município, Dra. Luciana Rodrigues, não existe por parte da administração nenhuma intenção de retirar o plano de saúde das autarquias.

Embora seja uma conquista de quase 30 anos e um dos pilares da fundação da ASTRAM, devemos estar sempre atentos e alertas a toda e qualquer atitude de retirada dessa importante conquista.

Continuemos unidos e com disposição para as batalhas, pois nada se conquista sem lutar.

Diretoria da ASTRAM

Servidores da Transalvador encerram a paralisação e voltam as atividades


Mais uma vez nossa mobilização fez a diferença e reafirmando nosso compromisso com cidade, principalmente nesse período de Carnaval, encerramos a nossa paralisação após avanços importantes serem conquistados com o apoio do Ministério Público.

Dentre as conquistas, podemos destacar a garantia de manutenção do nosso Plano de Saúde, conquista de quase 30 anos e um dos pilares da fundação da ASTRAM. Conforme afirmação do Secretário de Gestão, Alexandre Paupério, e da Procuradora Geral do Município, Dra. Luciana Rodrigues, não existe por parte da administração nenhuma intenção de retirar o plano de saúde das autarquias.

Também ficou assegurado o ressarcimento, já na folha de março, dos descontos indevidos efetuados durante a nossa mobilização na Copa do Mundo. Ficou acordado que logo após o carnaval, com o apoio do Ministério Público, será retomada a discussão sobre a Reforma Administrativa com a administração municipal.

A lição que fica é a luta e união da nossa categoria. Parabenizamos todos os Agentes de Trânsito e Transporte, servidores Administrativos e Prestadores de Serviço pelo comprometimento com a causa nestes dias, afinal, é o nosso futuro que está em jogo e nada se conquista sem lutar.

Aguardem novas convocações,

Diretoria da ASTRAM

Saiba como Maricá (RJ) adotou tarifa zero no transporte público

A catraca, símbolo maior da cobrança de tarifa no transporte público brasileiro, continua lá para registrar o número de passageiros. Mas a cadeira do cobrador agora está vazia. Ninguém precisa pagar mais. É assim desde 18 de dezembro do ano passado em Maricá, município fluminense na Região dos Lagos. Há pouco mais de um mês, a prefeitura local fundou a Empresa Pública de Transportes (EPT) e instituiu o passe livre para todos. O objetivo, o prefeito Washington Quaquá (PT-RJ) admite, é “quebrar o monopólio” das empresas que detêm o serviço há pelo menos 25 anos na cidade.

Primeiro município brasileiro com mais de 100 mil habitantes a oferecer ônibus gratuito, Maricá é palco de uma verdadeira queda de braço entre o poder público e os empresários de transporte. Isso porque a implantação da tarifa zero se deu ao mesmo tempo em que as duas empresas privadas de transportes da cidade continuam tendo concessão para operar com cobrança de passagem. Por isso, desde o fim do ano passado, os usuários têm à disposição tanto os ônibus que cobram tarifa, com valor mínimo de 2,70 reais, quanto os gratuitos, da Prefeitura de Maricá, sendo que ambos fazem trajetos semelhantes.

“Nós estamos quebrando um monopólio de uma família sobre um setor econômico da cidade”, afirma o prefeito ao citar a maior empresa da região, a Viação Nossa Senhora do Amparo, que há mais de 40 anos controla tanto o transporte municipal quanto o intermunicipal. A outra empresa é a Costa Leste que, apesar de menor, já possui concessão há 25 anos. Quaquá não esconde que a sua briga é mesmo com a Viação Amparo. “Eles eram os donos da cidade. Quando eu saí de uma favela de Niterói com nove anos de idade e vim morar aqui, eles eram os coronéis. Mandavam, desmandavam, matavam, só não faziam viver”, acusa o petista. “Eles financiaram meus adversários. Então, a primeira vez que um prefeito rompeu com o monopólio deles foi quando ganhei a eleição. (…) Já era para eles”, diz sem hesitar.

No cargo desde 2008, Quaquá é um dos fundadores do PT na cidade e o atual presidente estadual do partido no Rio de Janeiro. Conhecido por ser de uma corrente mais à esquerda, Quaquá fez parte da sua campanha eleitoral focando na disputa com os empresários do transporte. “Maricá é bonita demais para ser controlada por uma empresa de ônibus”, dizia o slogan político. “Essa Constituição estabelece que transporte é serviço público que pode, pode [repete] ser concedido. A lógica de Maricá é a seguinte: o serviço será público e gratuito”, garante.

Após conquistar a reeleição, Quaquá colocou a proposta em prática. Impossibilitado de romper os contratos de concessão com as duas empresas de transporte da cidade, já que ambos foram renovados em 2005, com duração até 2020, o prefeito começou os estudos para criar uma empresa com tarifa popular. O objetivo era iniciar a operação com passagem em torno de dois reais para, progressivamente, reduzir até a tarifa zero. Mas a ideia esbarrou em entraves jurídicos. A solução foi fundar uma autarquia municipal e implantar a tarifa zero desde o início.
De onde vem o dinheiro?

Depois da criação da autarquia, a prefeitura investiu aproximadamente 5 milhões de reais, comprou dez ônibus e contratou 29 motoristas por meio de concurso público, em caráter temporário, por 12 meses. No total, a EPT já tem 90 funcionários, que trabalham exclusivamente para o funcionamento das quatro linhas de ônibus. Os veículos atendem do bairro Recanto à Ponta Negra, nas extremidades do município, 24 horas por dia e nos finais de semana. Todos os veículos comprados pela cidade têm ar condicionado e elevador para deficientes físicos nas portas.

“Nós vamos comprar mais 20 ônibus, provavelmente ônibus elétricos, sem emissão de carbono, que funcione a energia solar”, explica Quaquá. Os recursos para manter todo esse sistema são provenientes da verba que o município tem direito em função dos royalties do petróleo. No ano passado, por exemplo, Maricá recebeu repasses que totalizaram 220 milhões de reais, segundo o Portal da Transparência da cidade.

Em um mês de funcionamento, com os dez ônibus, a operação custou aproximadamente 700 mil reais, mas a ideia é que o gasto suba para 1,5 milhão de reais por mês, quando a empresa tiver capacidade de concorrer com as empresas privadas. Isso porque o objetivo é que Maricá tenha autonomia para garantir o transporte dos moradores independentemente de concessão.

O plano de Quaquá provocou uma reação imediata dos empresários. Menos de dez dias depois de os ônibus começarem a circular pelas ruas de Maricá, as empresas deram entrada em uma liminar na 5ª Vara Civil da Comarca de São Gonçalo para impedir o funcionamento da Empresa Pública de Transportes (EPT). O pedido não foi aceito pela Justiça.

Os empresários reclamam pois a prefeitura não paga o subsídio previsto em contrato desde que Quaquá assumiu o cargo, há sete anos. Pelo documento, as empresas Costa Leste e Viação Amparo devem receber da Prefeitura de Maricá o valor da passagem de cada usuário com direito à gratuidade (estimado em 120 mil pela Costa Leste), como idosos e estudantes de escola pública. “Não pago nada”, diz o petista. “Esses dias eu vi que eles estão cobrando na Justiça 13 milhões de reais. Você imagina: com esse dinheiro eu garanto dois anos de empresa gratuita para todos. Eles estão acostumados com poder público que não controla, não fiscaliza. Agora nós temos a planilha e estamos abrindo a planilha”, enfatiza.

Além da guerra judicial, o prefeito ainda aprovou no ano passado uma lei que mudava o nome da rodoviária da cidade. Até então, o local era conhecido como Terminal Rodoviário Jacintho Luiz Caetano, em referência justamente ao nome do fundador da Viação Amparo. Quaquá renomeou o local para “Terminal Rodoviário do Povo de Maricá”. O busto de Caetano que ficava na entrada do terminal ainda foi removido e devolvido para a família.
Críticas e elogios

“Gratuito é bom para o povo, né. Acho que tinha que ter mais [ônibus]. Por um lado é gratuito, mas, por outro, a gente tem que ficar esperando meia hora, 40 minutos”, alerta o segurança Diego Silva, de 27 anos.

A explicação, segundo o presidente da EPT, Luiz Carlos dos Santos, é o tamanho da cidade. Apesar de ter aproximadamente 127 mil habitantes, Maricá tem uma extensão de 363 quilômetros quadrados. O município é maior, por exemplo, do que cidades como Guarulhos, na região metropolitana de São Paulo, com uma população de mais de 1,2 milhão de pessoas. E o dobro do tamanho da vizinha Niterói (RJ), que tem quase 500 mil habitantes. Por conta disso, os ônibus gastam aproximadamente 1h30 para fazer todo o percurso e voltar para a rodoviária da cidade. Segundo Santos, a tendência é que a circulação se normalize com a chegada dos novos ônibus.

Mas, mesmo com a demora em alguns dias da semana, os usuários fazem fila para esperar o “Vermelhinho”, como já ficou conhecido o ônibus gratuito em função de sua cor (os ônibus da Costa Leste e da Viação Amparo são pintados em tons de azul). Na última terça-feira 27, por exemplo, a reportagem contou 27 pessoas à espera de uma linha sentido Ponta Negra, a área turística da cidade, e outras 21 pessoas na fila para embarcar para o bairro de Itaipuaçu, por volta das 15h, na rodoviária. No mesmo horário, o ônibus da Costa Leste que faz trajeto parecido e cobra 2,70 reais aguardava vazio o embarque de passageiros. A Costa Leste admitiu que a medida vem tendo “grande impacto” no número de usuários do sistema, mas não deu mais informações. A Viação Amparo não retornou os pedidos de entrevista da reportagem.

“Para a gente foi muito útil, as passagens aqui em Maricá são muito caras. Para um trecho curtinho, você já paga três reais para ir e três reais para voltar. Por exemplo, um casal e duas crianças, você já vai pagar um preço absurdo. Tem família aqui que não conseguia ir à praia porque não tinha condições de pagar um ônibus. Com esse dinheiro já dá para comprar um pão, ou um leite para as crianças”, conta a dona de casa Marilza Marques, de 63 anos, durante uma das viagens.

Desde que começou a operar, em pouco mais de um mês, os ônibus gratuitos já transportaram mais de 200 mil passageiros. A Prefeitura de Maricá estima que já esteja atendendo 70% da população. A gratuidade fez até com que moradores de cidades vizinhas pudessem começar a frequentar as praias de Maricá. “Onde a gente mora é supertranquilo. Agora começou a vir um povo de São Gonçalo para as praias. Eles não consomem nada. O pessoal do quiosque reclama também”, critica uma professora que não quis se identificar, enquanto espera o ônibus gratuito.

A Prefeitura espera ainda que o dinheiro, antes aplicado na passagem, comece a ser injetado no comércio da região. Como o ônibus funciona também de madrugada, as lojas próximas à rodoviária passaram a estender o horário de atendimento. “É um retorno que a prefeitura vem dando para o povo. O povo não ganha nunca nada. Agora tem ar condicionado, serviço de qualidade”, conta o empresário Luiz Carlos Souza. “Eu estou economizando esse dinheiro para fazer um sacolão”.