segunda-feira, 15 de setembro de 2014

Informe Transalvador: Entrega de fardamentos


Salvador registra 980 atropelamentos; 100 a mais que em 2013

A morte de um menino de 10 anos na tarde deste domingo, 14, na avenida Luís Viana (Paralela), reforça as estatísticas de atropelamentos em Salvador, que sofreram um aumento significativo no último ano.

De janeiro a agosto de 2014, foram registrados 980 casos na capital baiana, contra 881 ocorridos no mesmo período em 2013. Segundo informações da Superintendência de Trânsito e Transporte do Salvador (Transalvador), os bairros com maior número de ocorrências deste ano são Brotas (35 feridos e quatro mortos), Iguatemi (28 feridos e dois mortos), Pernambués (26 feridos e um morto), Cabula (23 feridos e um morto) e Barra (22 feridos).

Já as avenidas mais perigosas em relação aos atropelamentos são a Vasco da Gama (38 feridos e um morto), ACM (23 feridos e dois mortos), Afrânio Peixoto (19 feridos e dois mortos), Mário Leal Ferreira (10 feridos e quatro mortos), Octávio Mangabeira (12 feridos e dois mortos) e Paralela (10 feridos e três mortos).

Individualmente, nem todas as regiões registraram crescimento das ocorrências. Entre elas está a Vasco da Gama, com a redução de 45 vítimas (entre feridos e mortos) em 2013 para 39 em 2014; a Paralela, de 25 para 13; e o bairro de Brotas, de 48 para 39. Entretanto, bairros e avenidas que não apareciam em 2013 passaram a integrar o ranking de 2014, como Pernambués, Barra e Cabula.

Se o total de atropelamentos teve um acréscimo em quase 100 casos, as colisões com ou sem vítimas caminham no sentido contrário. Até 31 de agosto de 2013, a Transalvador registrou 2.098 casos, contra 1.307 no mesmo período em 2014.

De acordo com o superintendente da Transalvador, Fabrizzio Muller, o grande responsável pela redução do número de colisões foi o aumento da fiscalização, em especial a eletrônica, cuja instalação foi ampliada neste ano.

"No que diz respeito aos atropelos, a gente está focado na instalação dos fotossensores, principalmente os que ficam próximos às faixas de pedestres. Além disto, dentro dos próximos 30 dias vamos lançar uma campanha para motoristas e pedestres para respeitar a faixa. Vemos muitos casos como esse da criança atropelada na Paralela, quando os pedestres atravessam a rua embaixo da passarela", ressalta.

O menino foi atropelado por volta de 16h30 deste domingo, embaixo da passarela do Bairro da Paz. A criança tentou atravessar a pista sozinha e, apesar do trânsito lento na região, foi atropelada e morreu no local.

Causas de acidentes

A maioria dos acidentes é causada por um conjunto de fatores que envolve a cultura do condutor brasileiro e a sua postura emocional, que pode ser influenciada pelo medo de não cumprir compromissos, atrasos e outros acontecimentos do dia a dia.

Com base nisto, o especialista em educação, inteligência emocional no trânsito e segurança viária Rodrigo Ramalho afirma que mudanças positivas no trânsito devem acontecer a partir de três frentes: fiscalização, conscientização do condutor e controle do fator emocional, com a consequente prevenção do estresse.

Autor do livro "Educação Emocional no Trânsito: o medo e a raiva dos condutores", Rodrigo explica a relação tênue entre o medo e a raiva gerada pelos obstáculos do trânsito, que podem resultar em um comportamento de risco do motorista.

"Existem alguns tipos de ansiedade que são frustradas na dinâmica do trânsito, como a pressa para chegar em algum compromisso. Nós vivemos em uma sociedade extremamente competitiva, e isso também se reflete no trânsito", adverte.

Em relação aos atropelamentos, o especialista dia que eles são consequência do descontrole emocional de um ou todos os envolvidos. "Este tipo de acidente pode ser promovido pela pressa do condutor ou do pedestre, em querer atravessar a rua logo. Também pode estar conectado à falta de educação ou algum dolo eventual do condutor, como acelerar para mostrar que o pedestre errou ao cruzar a rua quando não devia".

Prevenção

Entre as estratégias de prevenção a acidentes apontadas por Rodrigo Ramalho estão a preparação para o trânsito e o planejamento sobre o percurso e os horários a serem cumpridos, com o objetivo de evitar a ansiedade e o estresse causados por possíveis atrasos.

Outra dica é tentar controlar a raiva durante o trajeto. "Quanto mais você expressa sua raiva e buzina, mais você fica estressado. Nossa sociedade acredita que expurgar as emoções é mais saudável, mas é o controle e o exercício da paciência que devem prevalecer", alerta Rodrigo, que está em Goiás para participar da Semana Nacional do Trânsito, que acontece entre os dias 18 e 25 deste mês, com o tema "Década Mundial de Ações para a Segurança do Trânsito - 2011/2020: Cidade para as pessoas: Proteção e Prioridade ao Pedestre".

Com Informações do Portal A Tarde

Salvador é a 2ª cidade do país com o maior índice de congestionamento nos horários de pico

Que o tempo dos soteropolitanos no trânsito tem aumentado significativamente nos últimos anos todos têm percebido. Dois estudos recentes confirmam esta "impressão".

Segundo pesquisa da empresa de aparelhos GPS TomTom, Salvador é a segunda cidade do país com o maior índice de congestionamento nos horários de pico. O tempo das viagens realizadas é 59% maior nesses horários que nos outros períodos.

O outro levantamento, apresentado em agosto, é da Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos (NTU), mostrando que houve redução de 1,4% no número de passageiros transportados, de 2012 para 2013, no país. Isto equivale a uma perda diária de 560 mil passageiros de ônibus.

Os indicadores mais atualizados do setor apontam, ainda, a consolidação da tendência de uma queda histórica da demanda no sistema: 30% nos últimos 18 anos.

O estudo baseia-se em dados coletados em nove capitais. Salvador é uma delas. Segundo o presidente da NTU, Otávio Cunha, "desde 1994, a produtividade do setor sofre prejuízos". Ele cita dois dos principais motivos: "Queda da velocidade operacional nos engarrafamentos e a competição crescente com o transporte individual".

Para a analista de transporte e tráfego Cristina Aragon este segundo ponto é fácil de ser comprovado pelo número crescente de carros circulando na cidade.

"Os motoristas que reclamam da lentidão são os que a provocam", aponta a especialista. Para Cristina, aumentar a utilização do transporte público é a melhor saída para o estresse no trânsito.

"É preciso ponderar quando e por que utilizar o carro. Enquanto motoristas reclamarem do sistema viário e o usarem não vai melhorar. É preciso ter mais adeptos deste ponto de vista para cobrar ao poder público", diz ela.

Passar o tempo

Enquanto políticas públicas e consciência não se impõem, quem encara os engarrafamentos usa de artifícios contra o estresse.

Diariamente, a fonoaudióloga Jaqueline Lobo (foto abaixo), 24, precisa de, aproximadamente, uma hora e meia para fazer o trajeto de casa ao trabalho, e mais uma hora para voltar.

Em meio ao tempo ocioso, ela aproveita para retocar a maquiagem e "prestar atenção no que os outros estão fazendo".

É a forma que ela encontra para manter a paciência: "Se eu fosse ficar ansiosa me tornaria uma pessoa superestressada".

Já o desenvolvedor de sistemas e estudante de Tecnologia da Informação Rafael Menezes, 22, enfrenta congestionamentos em diferentes horas do dia.

Morador de Brotas, ele trabalha na Barra de dia e estuda no Rio Vermelho à noite. "Sempre assisto a filmes no tablet quando estou nos congestionamentos. E consegui ver diversos deles completos", complementa o estudante.

Rafael Menezes revela que também aposta na trinca em um jogo de baralho, "mas só quando estou no banco do carona".

Cuidados

As escolhas de atividades para distração durante o fluxo intenso de carros devem ser cautelosas, aponta Marcelo Corrêa, diretor de tráfego da Superintendência de Trânsito e Transporte de Salvador (Transalvador).

Segundo ele, tarefas que tiram a atenção do motorista são passíveis de multas. "Nenhuma atividade que disperse o condutor é permitida. E a que gera mais multas é a utilização do celular", explica Marcelo.

Prejuízos

O presidente da Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos diz que, somado à queda do número de passageiros, o aumento do óleo diesel colabora para o "cenário preocupante" que o transporte vive no país.

"É preciso um maior comprometimento do poder público com o setor", alerta Otávio Cunha.

Segundo ele, "em 2013 houve aumento real de 2,75% no preço do diesel, que representa parcela importante dos custos operacionais".

Excesso de atividades pode causar estresse no tráfego

É comum presenciar pessoas estressadas e agitadas durante um engarrafamento. Segundo a psicóloga Nathália Bacellar, o fato ocorre porque a rotina atual de cada indivíduo requer a execução de muitas tarefas em um curto período de tempo.

Também por esse motivo motoristas buscam atividades para se distrair no congestionamento. “Esse comportamento pode aumentar a ansiedade e comprometer a atenção no trânsito”, alerta Nathália.

Nessas horas, a psicóloga aconselha os motoristas a “ouvirem música tranquila, respirar de forma calma e profunda, com o objetivo de se desligarem da pressão”.

A jornalista Vanessa Aragão, 25, admite, “às vezes”, adotar postura semelhante à citada pela psicóloga: “Eu medito, coloco mantras e relaxo. Outras vezes, coloco uma música bem alta e canto como se não houvesse amanhã”.


domingo, 14 de setembro de 2014

ASTRAM presente no Encontro Nacional dos Agentes de Trânsito e Transporte do Brasil

Estivemos com nossa diretoria presente no Encontro Nacional dos Agentes de Trânsito e Transporte do Brasil, que ocorreu ontem (13/09), em São Paulo.

Momento importante de integração da nossa categoria que a cada dia se mostra mais forte e organizada.

Em breve teremos novidades para passar para vocês.

A luta não pára!

Diretoria da ASTRAM

 





Confirmação de pagamento da Produtividade e Operação Especial

Confirmado para o próximo salário o pagamento da produtividade e operação especial (julho/agosto).

A operação (junho/julho) já paga, será lançada, e a atual sairá como diferença operação especial.

Os valores da produtividade ficaram em torno de R$ 700 a R$ 1000 devido a adequação da produtividade aos novos vencimentos.

Diretoria da ASTRAM

Contratada para concurso em Salvador, Funcab acumula reclamações e processos em diversos Estados

A Fundação Professor Carlos Augusto Bittencourt , anunciada pela prefeitura de Salvador como organizadora do concurso para servidores da Secretaria Municipal da Fazenda, acumula reclamações na internet e alguns processos por problemas na aplicação de provas em Rondônia, Mato Grosso do Sul e Sergipe. Fluminense de Niterói, a empresa foi responsável pelo concurso de delegado de polícia rondoniense que acabou suspenso, em julho, por não seguir os mesmos critérios para todos os candidatos. 

No mesmo estado, a diretora da fundação, Rosana Nobre Machado Bittencourt Silva, foi multada pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE-RO) por, entre outros itens, cobrar a legislação ambiental de Pernambuco para uma prova de técnico agrícola para o estado de Rondônia. Em março, uma denúncia foi protocolada contra a Funcab no Tribunal de Contas, Assembleia Legislativa e Ministério Público, por concursos públicos para o governo de Rondônia por supostas fraudes entre os anos de 2011, 2012 e 2013. 

Já em Campo Grande (MS), diversos fiscais que atuaram no concurso da Polícia Rodoviária Federal, no último mês de maio, denunciaram o não pagamento pela prestação dos serviços. Além do calote, a Funcab respondeu ainda por candidatos não terem recebido caderno das provas na capital sul-mato-grossense – o que suspendeu temporariamente as outras etapas do certame nacional. Em Sergipe, em 2012, o Ministério Público Estadual interpôs ação cautelar para suspender um concurso organizado pela Funcab por ocorrência de supostos vícios nas provas objetivas e de redação.


Funcab alega êxito em defesas de processos e que reclamações de candidatos são normais

A Fundação Professor Carlos Augusto Bittencourt (Funcab), em resposta ao Bahia Notícias, se defendeu das reclamações e processos em diversos estados do Brasilresultantes da aplicação de provas de concursos públicos. De acordo com a instituição, reclamações de candidatos, muitas delas sem fundamento, fazem parte do segmento de concursos públicos, e não é só a Funcab que as recebe e as respeita. Além disso, os fiscais que trabalharam no concurso da Polícia Rodoviária Federal, em Campo Grande (MS), já receberam seus pagamentos apesar de uma falha de comunicação bancária. A reaplicação de prova em uma escola só aconteceu após Termo de Ajustamento de Conduta assinado entre a Funcab, a PRF e o Ministério Público Federal, portanto, de acordo com o devido processo legal. Por fim, a empresa afirma que "sempre logrou êxito na defesa do mérito ou, até mesmo, em reconhecer qualquer erro material constatado e agir de forma correta para imediata resolução, sempre tornando públicos todos os seus atos".

quinta-feira, 11 de setembro de 2014

Taxista é acusado de agredir dois agentes da Transalvador no Engenho Velho da Federação

Uma abordagem no Engenho Velho da Federação, em Salvador, terminou em confusão e duas pessoas agredidas na manhã desta terça-feira (9). Um supervisor da Transalvador diz ter sido agredido pelo motorista do táxi ao notificar diversos veículos estacionados em local proibido.

Jorge Antônio Pastori, 49 anos, relatou que estava fazendo uma ronda de rotina no final de linha do bairro por volta das 7h, quando a situação aconteceu.

"O táxi estava estacionado e impedindo a passagem de um ônibus. Quando ele [o motorista] percebeu que tinha sido notificado, saiu de lá e estacionou em uma esquina, impedindo a passagem de outro coletivo", disse o supervisor em entrevista.. 

Os agentes perceberam que a documentação do veículo estava irregular durante a abordagem, e avisaram ao motorista, Danilo Santana Boaventura, que o carro seria apreendido.

"Foi nesse momento que ele se revoltou e disse que só sairia de lá com a presença da polícia", conta. O rapaz teria fugido com o veículo, e retornado depois para buscar a carteira de habilitação, que tinha sido apreendida e estava com o supervisor de trânsito. 

"A habilitação dele caiu da minha mão, e quando um colega foi pegar a documentação, ele [o taxista] pisou na mão dele e o empurrou", relata Jorge Pastori.

O outro agente da Transalvador, identificado como Jorge Badaró, ficou com a mão ferida. "Quando eu fui pegar a carteira no chão, umas quatro pessoas que moram na região me seguraram. Foi aí que ele [Danilo] me deu um murro no rosto e fugiu novamente", disse a vítima.

O taxista voltou pela terceira vez quando o pai, um policial militar aposentado, chegou no local. Todos os envolvidos foram conduzidos para a 7ª Delegacia Territorial (DT/Rio Vermelho). De acordo com a delegada Jussara Souza, titular da 7ª DT, a atitude do taxista foi enquadrada pela polícia como um desacato ao representante do órgão de trânsito.

"Como o desacato em si é um crime de menor potencial ofensivo, ele não deve ser preso", conta a delegada Jussara. Por conta disso, Danilo deve ser liberado após ser ouvido pela polícia. 

O pai do taxista também foi levado para a delegacia quando foi constatado que o veículo do PM tinha uma placa fria, com alterações no número do chassi, e insistiram em chamar a polícia.

"Isso é crime, que implica uma pena de reclusão de três a seis anos", garante a titular da 7ª delegacia. Os dois funcionários da Transalvador vão passar por um exame de corpo de delito, que deve confirmar as agressões sofridas durante a desentendimento, ainda nesta terça-feira (9).

Já o PM da reserva, pai do taxista, também deverá pagar uma multa além de responder pelo crime envolvendo a adulteração do emplacamento do veículo. O táxi que Danilo dirigia não estava no nome dele, e foi levado para a 7ª delegacia pelo dono depois da confusão. 

Com Informações do Correio 24horas

segunda-feira, 8 de setembro de 2014

Informe CPCA: Beneficiários com atendimento do Plano de Saúde suspenso

A Comissão Permanente de Controle e Avaliação CPCA / TRANSALVADOR, designada pelo Chefe do Poder Executivo através do Decreto Municipal Simples publicado no Diário Oficial do Município do dia 04 de julho de 2014, com fundamento nos Artigos 1º e 4º do Decreto 23.229 de 12 de setembro de 2012 que aprova o regulamento das Comissões Permanentes de Controle e Avaliação – CPCAs das autarquias, tendo em vista terem sido esgotados demais meios de chamamento, informa os beneficiários, abaixo relacionados, do Plano de Saúde, que será suspenso o atendimento dos mesmos, até a regulamentação desta pendência.Conforme AVISO DE CONVOCAÇÃO, publicado no Diário Oficial do Município de 23 de julho de 2014 (pg. 20).

Adriana de Oliveira Ferreira

Ana Maria Nascimento Costa

Diego Teles de Andrade

Jaqueline Texeira Gomes

Lourival do Sacramento

Manoel Oliveira Santos

Maria de Fátima dos Santos

Paulo Afonso de Oliveira Dutra

Reinaldo Santos Froes

Ricardo Mariano Oliveira da Silva

Roberto Barbosa Monteiro

Silvio Luis Costa Sousa

Smith Pereira da Silva Neto

Terezinha Lima Silva



                                                     Salvador, 04 de setembro de 2014.



Rogério Santos Baraúna Lopes
Presidente CPCA - TRANSALVADOR
Tel. 2109-3750 / 3741

Por hora, dois condutores são flagrados ao celular

O número de condutores flagrados usando o celular enquanto dirigem aumentou 176,5% entre janeiro e agosto deste ano na capital baiana, em comparação com o mesmo período de 2013.

Nos oito primeiros meses de 2014, 14.056 motoristas foram notificados de acordo com dados da Superintendência de Trânsito e Transporte do Salvador (Transalvador). Isso significa que 2,4 condutores cometem essa infração a cada hora. No ano passado, o órgão de trânsito registrou 5.083 ocorrências.

Atender a uma chamada, mandar um SMS, ler uma mensagem no WhatsApp ou checar o e-mail são ações frequentemente praticadas ao volante.

Apesar de se tratar de um fenômeno recente, pesquisas em todo o mundo já apontam uma série de riscos do uso do celular ao volante.

Um dos estudos, realizado pela Universidade de Utah (EUA), revela que o risco de acidente no trânsito aumenta em 400% com o uso do aparelho.

O principal fator apontado pela pesquisa é a falta de atenção e diminuição do tempo de reação. Usando o celular, o condutor dificilmente olha para o retrovisor, divide faixas, tem dificuldade para trocar marchas, não fica atento à sinalização e ultrapassa a velocidade da via.

"As pessoas sabem que se trata de uma infração. O que falta é a percepção de risco, entender que aquele ato pode causar acidentes", ressalta o médico Roberto Douglas, presidente da Associação Brasileira de Medicina do Tráfego (Abramet).

Percepção foi o que faltou a um administrador de 31 anos, que pediu para não se identificar, para evitar um acidente. "Estava dirigindo na avenida Paralela e, ao mesmo tempo, olhando o WhatsAapp. De repente, senti um tombo: tinha batido no carro da frente", conta.

Por sorte, ninguém se machucou. "Tomei esse episódio como um aprendizado, pois poderia ter sido pior. Quando o celular toca, paro em um local seguro", relata.

Por outro lado, a percepção evitou um acidente com o representante de vendas Paulo Martins, 34, também na avenida Paralela. "Vi que a motorista que vinha atrás de mim estava olhando o celular e dei passagem. Mais à frente, ela bateu no fundo de outro carro", relata.

Fiscalização

O superintendente da Transalvador, Fabrizzio Muller, destaca que o aumento no número de notificações está ligado à maior proatividade dos agentes do órgão e ao crescente uso de celulares.

"As pessoas acham que é algo inofensivo. A melhor forma de educação é a fiscalização, mas tudo depende da conscientização. As pessoas precisam entender que o uso de celular pode provocar acidentes", destaca Muller. Hoje, a Transalvador conta com 800 agentes.

]A engenheira de tráfego Cristina Aragón diz que o rigor da fiscalização é uma forma de conscientizar a população sobre o perigo de se usar o telefone ao dirigir.

"Esse crescimento (do número de notificações) não significa que mais pessoas estão usando o celular, mas que a fiscalização aumentou", acredita a especialista.

Ela ressalta que a vigilância deve ser mais intensiva para inibir os condutores. "A presença da fiscalização faz com que as pessoas evitem cometer a infração. É uma forma de prevenção", frisa.

Para o engenheiro Paulo Guimarães, responsável pela área de Pesquisa e Desenvolvimento do Observatório Nacional de Segurança Viária, o uso do celular ao volante está relacionado ao "deficiente" processo de formação de condutores.

"Não serve para criar percepção de risco das pessoas. Deve-se mudar a linguagem de 'não use celular', para mostrar pesquisas que apontem os riscos", salienta.

domingo, 7 de setembro de 2014

Brasil é o 4º país com mais mortes no trânsito, diz pesquisa

"O Brasil é o 4º país no mundo em mortes no trânsito. Os jovens de 20 e 29 anos estão na faixa de maior incidência de vítimas de acidentes". A informação é de Renata Marques, coordenadora de uma campanha voltada à direção segura, ao lembrar levantamento do Instituto Avante Brasil, entidade sem fins lucrativos voltada à prevenção do crime e da violência.

Renata coordena a campanha Best Driver, (melhor motorista, em tradução livre do inglês), da fabricante de pneus Michelin, destinada a premiar no final do ano com um carro 0 km o universitário que, através de monitoramento eletrônico, provar ser o condutor mais seguro entre concorrentes de um total de 15 instituições de ensino superior do país.

Ela citou dois fatores como prejudiciais e perigosos: o uso de celular e a ingestão de bebida alcoólica. Estudo feito pela Universidade Federal de São Paulo (USP) mostra que 27% dos jovens disseram ter dirigido após beber e 57% pegaram carona com algum amigo bêbado. Pesquisa da seguradora Allianz sobre o uso do celular aponta que esta ação já é responsável por três em cada dez acidentes.

No levantamento, 40% confessaram fazer ligações sem usar o viva-voz, 30% admitiram ler mensagens de texto e 20% assumiram escrever mensagens ao volante. "Mandar mensagens pelo celular provoca uma cegueira momentânea, tirando o foco da direção e podendo provocar um acidente. É melhor deixar para depois", aconselha Renata Marques.

A frase "Como estou dirigindo?", seguida de um número de telefone, é utilizada em forma de adesivo na traseira dos veículos de empresas privadas e órgãos públicos para possibilitar uma possível denúncia contra a má direção do motorista.

Mas, será que o condutor que lê a pergunta reflete se a maneira que conduz seu próprio carro é segura? E os jovens, estão sendo responsáveis ao dirigir? É possível que boa parte não o faça.

A campanha será lançada em Salvador em outubro, para os estudantes da Universidade Federal da Bahia (Ufba), visando levar informação para este público sobre a importância da direção defensiva. Renata, explica que o Brasil foi escolhido como pioneiro por causa da sua triste realidade em acidentes.

Lei Seca

Fabrizio Muller, superintendente de Trânsito e Transporte de Salvador, acredita que a Lei Seca está sendo importante na conscientização dos motoristas soteropolitanos.

"Observamos resultados positivos desde o início das blitze diárias, em março de 2013. A busca por táxi aumentou e também a volta para casa com motoristas que não bebem", conta o gestor.

Resultado não condiz com boa qualidade das ações educativas

Segundo informações de Eduardo Biavati, professor do Departamento de História da USP, no Brasil, o número de vítimas com idades entre 15 e 29 anos chega a representar quase 25% do total de mortos no trânsito, conforme dados apresentados pelo Ministério da Saúde. Esses acidentes representam a segunda causa de morte entre jovens, superando todas as outras causas naturais. Jovens e homens, como seria de se esperar: 80,2% dos jovens mortos são do sexo masculino.

Ele disse que, em termos de qualidade dos programas de educação para o trânsito, muito pouco parece faltar ao Brasil em comparação com a Alemanha, Austrália e, em muitos aspectos, com os Estados Unidos. Se na teoria fazemos o mesmo e quase tudo igual a eles, resta então investigar e atacar as causas do número alarmante de acidentes, já que os resultados são tão díspares em relação a países mais avançados. A partir dos 15 anos de idade, a mortalidade no trânsito quadruplica no Brasil e não para de se agravar até o final da terceira década de vida dos cidadãos.

O Brasil está entre os países que possuem um currículo nacional de educação para o trânsito, desenvolvem este tipo de ação desde a infância até o final da educação básica, formam docentes para implementar educação para o trânsito, possuem um sistema de habilitação nacional, contam com campanhas públicas de prevenção sistemáticas. Afinal, o trabalho é ineficiente ou simplesmente insuficiente no Brasil? Quais são nossas lacunas à luz da experiência de outras sociedades? Falta efetiva punição aos infratores? São perguntas feitas a todo momento pelo cidadão.

segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Cerimônia de posse Diretoria e Conselho Fiscal da ASTRAM - Biênio 2014/2016

Foi realizada na manhã de hoje (01/09), a cerimônia de posse da nova Diretoria e Conselho Fiscal da Associação dos Servidores em Transporte e Trânsito do Município (ASTRAM) para biênio 2014/2016. A cerimônia foi realizada na Sede da ASTRAM, na GTRAN, e contou com a presença de diversos servidores da Transalvador.

Adenilton Junior, antigo presidente e agora diretor de imprensa da entidade, em nome da diretoria agradeceu a confiança depositada pelos servidores e desejou boa sorte ao novo presidente, o servidor Luiz Bahia, e toda nova equipe.

Em seu discurso, Luiz Bahia disse estar “muito honrado de hoje estar na condição de presidente da ASTRAM, uma entidade que ano após ano vem se destacando na luta pelos direitos dos servidores municipais e pela construção de uma sociedade melhor e mais justa”.








São Paulo sediará Encontro Nacional dos Agentes de Trânsito e Transporte do Brasil - ASTRAM estará presente !!!

O primeiro Encontro Nacional dos Agentes de Trânsito em São Paulo que será realizado no próximo dia 13 de setembro tem a confirmação da presença das lideranças da categoria dos estados do Amazonas, Bahia, Ceará, Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Pará, Paraíba, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Tocantins, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Maranhão, Acre, Paraná e o estado anfitrião de São Paulo terá várias representações de suas cidades, havendo cerca de 300 lideranças da categoria de todo o Brasil. O evento é promovido pela Diretoria de Representação – DR da Companhia de Engenharia de Tráfego – CET de São Paulo e acontecerá no endereço da Rua: Santa Luzia, 74, Sé, São Paulo/SP.

O encontro foi planeado numa parceira da DR CET representado pelo o diretor Leandro Leme Camargo e o Sindicato Intermunicipal dos Agentes de Trânsito da Paraíba / SINATRAN-PB por seu presidente Antônio Coelho, com o apoio das demais lideranças do movimento nacional da categoria, para democratizarem a construção de proposta de lei federal de regulamentação da atividade e formar regras gerais da carreira dos Agentes de Trânsito de todo o Brasil.

A proposta e construção de uma minuta tiveram seu início na cidade de Petrolina no último mês de junho. Após a promulgação da Emenda Constitucional n° 82, de 2014, proveniente da PEC 55, criar essa lei regulamentadora será o desfecho para autenticar a interpretação correta de quem é o Agente de Trânsito previsto no artigo 144, no § 10, inciso II, da Constituição Federal, e definir suas atribuições típicas ao cargo. O projeto do porte de arma de fogo de natureza funcional terá foco na pauta dos debates também, assim como demais projetos referentes à categoria e as suas funções que tramitam no Congresso Nacional.

Em Salvador no ano de 2010 ocorreu o primeiro encontro da categoria dos Agentes Municipais de Trânsito no Brasil, promovido pelo sindicato da Bahia, que contou com a presença de representações de 12 estados da federação, e foi a partir daquele encontro que a categoria iniciou suas mobilizações nacionais que culminou na aprovação de uma emenda constitucional e outros projetos prestes a ser votada e se tornar mais uma lei, a exemplo do PLC 92, de 2013, da inclusão da categoria no Programa Nacional de Segurança Pública e Cidadania (PRONASCI).

"Esse Encontro em São Paulo representará um marco para as próximas mobilizações nacionais dos Agentes de Trânsito em prol de sua organização e conquistas que valorizam a carreira e a busca das condições necessárias para prestarem seus serviços com mais eficiência à sociedade brasileira", disse Antônio Coelho.

Com Informações do SINATRAN-PB

quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Cerimônia de Posse da Diretoria Eleita - Segunda (01/09) às 09h, na Sede da ASTRAM

Convidamos todos os Servidores da Transalvador para a Cerimônia de posse da nova Diretoria da ASTRAM, eleita no pleito realizado no último dia 14/08.

Venha conhecer os representantes da sua categoria e celebrar a democracia. 

A cerimônia será realizada na próxima segunda, dia 01/09, às 09h, na Sede da ASTRAM.




Convocação: Assembleia Geral - Dia 02/09, ás 10h, 14h e 19h



A Associação dos Servidores em Transporte e Trânsito do Municipio (ASTRAM) convoca todos os servidores da Transalvador para Assembleia Geral que vai acontecer na próxima terça (dia 02/09), no pátio da GTRAN, em três horários (10h, 14h e 19h) para todos poderem ir.

Teremos como pauta deste encontro os seguintes temas:

1, Relógio de ponto;
2. Produtividade / AIPET
3. Processo 33%
4. Terceirização da Atividade de Agente de Trânsito e Transporte
5. Papel da ASTRAM na luta em defesa dos Servidores da Transalvador

CONVOCAÇÃO: Assembleia Geral dos Servidores da Transalvador

QUANDO: Dia 02/09/2014 (terça-feira)

HORÁRIOS: 10h, 14h e 19h

LOCAL: Pátio da GTRAN

PAUTA:
1. Relógio de ponto;

2. Produtividade / AIPET;

3. Processo 33%;

4. Terceirização da Atividade de Agente de Trânsito e Transporte;

5. Papel da ASTRAM na luta em defesa dos Servidores da Transalvador

Diretoria da ASTRAM

LICITAÇÃO ADIADA - Mais uma batalha vencida, mas a luta continua.

Mais uma batalha vencida, mas a luta continua.

Esperamos todos às 11h, na sede da Transalvador, para nosso ato de protesto.

Diretoria da ASTRAM

A TARDE: Transalvador adia licitação; agentes pedem por concurso

A Superintendência de Trânsito e Transporte de Salvador (Transalvador) adiou a licitação que realizaria nesta quinta-feira, 28, para contratar uma empresa para realização de serviço de apoio operacional, controle e monitoramento de trânsito e transporte.

O adiamento foi informado depois que os agentes de trânsito, contrários à iniciativa, pediram ao Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA) para suspender o edital de licitação.

A provocação da Associação dos Servidores da Transalvador (Astram) ao Ministério Público estaria embasada na justificativa de que a Constituição da República Federativa do Brasil (CRFB-88) garante, em seu artigo 144, exclusividade às atividades desempenhadas pelos agentes de trânsito em todo o território nacional.

Concurso
De acordo com a opinião do diretor de comunicação da Astram, Adenilton Júnior, o dinheiro que será gasto para a contratação da empresa poderia ser empregado na própria Transalvador.

"Esse é um valor que poderia ser revertido para melhorar a estrutura da autarquia", defende Adenilton Júnior. O último concurso público realizado pelo Município para agente de trânsito ocorreu há 11 anos.

"Se a prefeitura de Salvador percebe que há necessidade de pessoal, que abra novas vagas via concurso, pois a Transalvador é importante para o ordenamento do trânsito da cidade", avalia.

Conforme o diretor, a Astram tomou conhecimento sobre o pregão eletrônico para a licitação recentemente.

"Eu soube por meio de uma notinha publicada no Diário Oficial do Município. Esse assunto é de relevância pública e, inclusive, deveria ter sido divulgado amplamente nos meios de comunicação", reclamou.

Judicialização
Como resposta ao pleito da Astram, o MP-BA oficiou uma recomendação à Transalvador para que suspendesse a licitação, até a análise do objeto do contrato.

A informação foi dada pela promotora de justiça Rita Tourinho, do Grupo de Defesa do Patrimônio Público e da Moralidade Administrativa (Gepam).

"À primeira vista, segundo a Astram, o que parece é que o contrato estaria abrangendo algumas funções que são típicas dos agentes de trânsito", iniciou a representante do Ministério Público.

A promotora Rita Tourinho disse ainda que: "Caso a licitação não seja suspensa, vamos ajuizar uma ação pedindo a suspensão do pregão".

Fonte: 
http://atarde.uol.com.br/bahia/salvador/noticias/transalvador-adia-licitacao-agentes-pedem-por-concurso-1617986

Protesto contra aterceirização de serviços da Transalvador - É hoje, ás 11h, na Sede da autarquia