segunda-feira, 27 de outubro de 2014

Convite: Coffee Break Dia do Servidor Público

A Associação dos Servidores em Transporte e Trânsito do Município (ASTRAM) convida todos os servidores da Transalvador para um Coffee Break em comemoração ao Dia do Servidor Público, a ser realizado nesta terça-feira, dia 28/10. O evento vai ocorrer em três horários e locais diferentes, para podermos celebrarmos essa importante data com o maior número de servidores possível. 


Locais e horários:


09h -Sede da Transalvador
15h - Sede Comércio
18h - Gtran


Participe desse momento de confraternização em homenagem ao seu dia!


Diretoria da ASTRAM

Passagens de ônibus serão reajustadas anualmente em Salvador

Os consórcios Plataforma, Ótima (antes chamado de Jaguaribe) e Salvador Norte começam em 1º de janeiro a operar as linhas de ônibus do subúrbio, do miolo e da orla da capital, respectivamente.

Seus representantes participaram ontem no Palácio Thomé de Souza da assinatura do contrato entre a prefeitura de Salvador e as empresas vencedoras da licitação das linhas de ônibusurbanos.

Atingindo atualmente oito anos de uso, a idade média da frota vai ser reduzida para três anos já a partir do primeiro dia de 2015, como disse o secretário de Urbanismo e Transportes, Fábio Mota, presente à assinatura, ao lado do prefeito ACM Neto.

Para modernizar a frota de coletivos da cidade, 630 novos veículos serão inseridos no sistema pelas empresas, totalizando 2.426 ônibus convencionais e 300 micro-ônibus nas ruas.

Reajuste

As tarifas passarão a ser ajustadas anualmente, conforme o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), nos dois primeiros anos, e a um cálculo predefinido no edital de licitação, nos 23 anos subsequentes de contrato.

Apesar do reajuste previsto para janeiro de 2015, mudanças operacionais só poderão ser notadas de médio a longo prazos, como lembrou o prefeito ACM Neto. Essas mudanças dependem, segundo Mota, de estudos da prefeitura - até setembro do ano que vem - para reordenar as linhas atuais da cidade. A partir daí, trechos extensos serão reduzidos ou até extintos e a frota redistribuída nos bairros.

"Faltou planejamento ao sistema de transporte em Salvador", analisa Mota. "As linhas aqui são como puxadinhos, foram se estendendo conforme a demanda".
Acessíveis na sua totalidade, os novos veículos vão ter as catracas posicionadas na parte dianteira. Três cores - amarelo (subúrbio), verde (orla) e azul (miolo) - vão ser utilizadas nos corredores.

Apesar das mudanças prometidas, as empresas de ônibus seguem as mesmas. O presidente do consórcio Salvador Norte, Marco Antônio Trinchão, negou que houve um acordo entre empresários para evitar concorrência. Ele alega que empresas metropolitanas entraram no sistema. Entretanto, como já publicado por A TARDE, essas empresas são ligadas às que já operam em Salvador.


Vende-se o transporte de Salvador: apenas R$ 7,36 por dia/ônibus


A conta de um ativista baiano foi tema de palestra e é destaque deste artigo, que denuncia o modelo aviltante da licitação para exploração do serviço, por 25 anos!

Em aula pública na Escola Politécnica da Universidade Federal da Bahia (UFBA), o professor e técnico da Prefeitura, Francisco Ulisses, apresentou a conta feita pelo ativista dos direitos dos deficientes físicos da capital baiana, Joaquim Laranjeira, que chegou ao seguinte resultado em destaque no título deste artigo: 'o sistema de transporte de Salvador está a venda por irrisórios R$ 7,36 ao dia/ônibus'. Como isso é possível? 

Ulisses explica em detalhes a licitação do sistema de transporte coletivo de Salvador, ao informar que a Prefeitura pretende receber os seguintes valores de outorga pelo sistema que será explorado pelos próximos 25 anos:

Acompanhe os cálculos. A soma de toda a outorga corresponde a R$ 179.721.000 e, dividida por 25 anos, totaliza R$ 7.188.840/ano. Esse valor, por sua vez, se dividido por 12 meses, é igual a R$ 599.070/mês, que, dividido ainda por 30 dias, chega a R$ 19.969/dia. Se dividirmos esse total pela frota atual de 2.714 ônibus, chega-se a apenas R$ 7,36 ao dia/ônibus. Ou seja, venderemos a exploração de todo o nosso sistema de transporte coletivo dentro de Salvador por menos de três tarifas (R$ 2,80 x 3 = R$8,40) e com direito a ser explorado pelas empresas por 25 anos!


Segundo as regras da concorrência, o pagamento desse valor se dará nos próximos cinco anos. Nos 20 anos seguintes, as empresas operarão o sistema sem pagar mais nenhum tostão à Prefeitura. Apenas 20% será pago na assinatura do contrato e o restante em 60 vezes. Ou seja, a Prefeitura atual está vendendo um sistema que será operacionalizado em mais de cinco gestões, mas o dinheiro ficará praticamente todo à disposição da gestão atual.


A apresentação de Francisco Ulisses pode ser acessada com mais detalhes aqui. No link, está disponível também o edital de licitação da exploração do transporte coletivo em Salvador.

Alguns pontos questionáveis 

Se toda a sociedade, conforme manifestações de 2013, quer uma tarifa de ônibus menor, por que não encontrar formas na licitação que flexibilizem mais os preços da tarifa? Para começar, a própria licitação deveria ser pelo menor valor de tarifa e não pela maior outorga.

E mais: existem instrumentos na Política Nacional de Mobilidade Urbana para subsidiar a tarifa, que não estão previstos nesta licitação, a exemplo do Artigo 23, que possibilita a aplicação de tributos sobre modos e serviços de transporte pela utilização da infraestrutura urbana, visando a desestimular o uso de determinados modos, como o veículo individual motorizado, e reverter esse recurso como subsídio em prol da modicidade da tarifa do transporte público. Se esta possibilidade não estiver incluída já neste edital, estaremos dificultando ainda mais a implementação desse benefício nos próximos 25 anos.

Outras fontes de recurso podem existir para subsidiar a tarifa e a licitação não pode nos privar dessas possibilidades. Sugerimos algumas em artigo já publicado aqui no blog, como "Ônibus: quem paga a conta?"


A Constituição Federal, o Estatuto das Cidades e a Política Nacional da Mobilidade Urbana preveem a gestão democrática e o controle social nos processos de planejamento, fiscalização e avaliação de projetos, planos e programas. 

A licitação do transporte coletivo em Salvador precisa garantir essa participação popular e, segundo Francisco Ulisses, já existe um projeto pronto, que já está sendo implantado aos poucos, a exemplo das linhas retiradas da Barra. A forma como esse processo tem ocorrido é autoritária e sem nenhuma participação popular. A licitação consolidará esse modelo de atuação?

Outro ponto a ser resolvido: os ônibus metropolitanos que circulam em Salvador ainda não se integram aos ônibus da cidade. Por que isso? Os ônibus de Lauro de Freitas têm a mesma maquininha de cartão da Setps, mas o cartão de Salvador não funciona nela e vice versa.



Hoje, com o uso de vale transporte eletrônico, cartão avulso ou Salvador Card, é possível pegar dois ônibus pagando uma única tarifa no intervalo de duas horas. Com a licitação, o intervalo será ampliado para três horas e será possível fazer uma integração a mais com o metrô. Mas seria bem melhor que pudessem ser feitas mais integrações nas mesmas duas horas, independente do metrô. Uma pessoa que trabalhe no Trobogy e more na Graça, por exemplo, poderia pegar um ônibus para a Paralela, depois um segundo em direção ao Centro e um terceiro que a deixasse em seu destino específico, pagando apenas o valor de uma tarifa. Ou seja, essa integração precisa ser mais flexível para dar mais opções ao usuário. 

A licitação de que estamos falando prevê a exploração do serviço por 25 anos. É muito tempo para aprovar um modelo de funcionamento de sistema de ônibus. Pois se hoje o modelo pensado está de acordo com os parâmetros tecnológicos de nossa época, daqui a 10 anos ele poderá parecer extremamente arcaico. Precisamos que a licitação seja feita para um panorama mais curto, que nos traga a perspectiva necessária de inovação e atualização de todo o sistema de transporte coletivo da cidade.


Fonte:

sexta-feira, 24 de outubro de 2014

Salvador terá 630 ônibus novos a partir de janeiro de 2015; veja mudanças


A partir de janeiro de 2015, os usuários do transporte público de Salvador já devem contar com 630 novos ônibus na cidade. Além disso, até lá, todos os 2,4 mil coletivos da frota deverão ter um sistema de monitoramento, acessibilidade para deficientes físicos e integração com o metrô. 

O anúncio foi feito nesta quinta-feira (24) pelo prefeito ACM Neto e pelo secretário municipal de Urbanismo e Transportes, Fábio Mota, após a assinatura do contrato de concessão do sistema com os consórcios vencedores da licitação. 

“Nós vamos ter uma das frotas mais modernas do país, controlada por GPS, que vai dar maior segurança e permitir que o cidadão saiba que horas o seu ônibus vai chegar através de totens de informação”, garantiu o prefeito. Os totens devem ser instalados nos pontos de ônibus até o final de 2015. “Estamos dando o primeiro passo para que Salvador tenha um transporte público de qualidade”, garantiu. 

Também em janeiro deve acontecer o reajuste da tarifa, que custa R$ 2,80 desde 2012.Segundo o subsecretário de Urbanismo e Transportes, Orlando Santos, o novo valor deve seguir a variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) entre dezembro de 2013 e dezembro deste ano. “Como ainda temos dois meses de variação, precisamos esperar”, explicou. 

Visual
Os novos ônibus já devem ser adequados a um novo leiaute e até o final do ano que vem, toda a frota já poderá ser identificada por novas cores. Cada uma das três bacias terá uma cor específica: o consórcio Plataforma, da bacia do Subúrbio, terá veículos amarelos; o consórcio Ótima (Jaguaribe), que irá circular na área chamada Miolo, será verde; já o consórcio Salvador Norte, que terá linhas na orla e Centro, será azul. 

'Hoje, temos várias empresas de ônibus. Agora, teremos esses três consórcios respondendo pela cidade”, anotou Neto. Atualmente, 16 empresas compõem o sistema de ônibus da capital. 

Os consórcios incluem companhias que fazem parte do sistema atual: o Plataforma conta com Axé, Boa Viagem, Joevanza e Praia Grande; o Ótima tem as empresas Modelo, São Cristóvão, RD, Expresso Vitória, União, Vitral, Transol e Triunfo, e o consórcio Salvador Norte tem BTU, Rio Vermelho, Verdemar e ODM Transportes (Ondina) e Central. 

Novidades
Apesar da permanência de alguns dos atuais prestadores do serviço, Fábio Mota garante que isso não irá impedir o aperfeiçoamento do sistema. “Para a prefeitura, é mais fácil fiscalizar três consórcios do que 20 empresas. E as empresas vão ficar mais robustas, evitando o que aconteceu esse ano, quando teve empresa que quebrou”, disse, referindo-se a Barramar, que decretou falência. 

Ontem, os consórcios pagaram, juntos, R$ 36 milhões do valor total da concessão, que segue o modelo de outorga onerosa por 25 anos. Os R$ 144 milhões restantes de um total de R$ 180 milhões devem ser pagos em 60 meses. 

Segundo o prefeito, o dinheiro será usado para soluções em mobilidade urbana, incluindo a construção de um Centro de Controle Operacional, para acompanhar a frota. 

Agora, as empresas devem se adequar às regras. “Salvador é a terceira capital do país e é assim que deve ser. Vai ter qualidade também para os funcionários”, disse o representante do consórcio Salvador Norte, Marco Trinchão. 

Em janeiro, todos os ônibus já devem contar com o sistema de GPS e monitoramento instalado, além de acessibilidade. “Vamos reduzir a idade da frota para até 3,5 anos, superando o edital, porque essa seria a meta para 2016”, afirmou Mota. A idade média da frota atual é de 8 anos. 

Adaptação
A prefeitura, assim como os consórcios, deve dar início a estudos para o redesenho das linhas. “Por isso, licitamos áreas e não linhas. A partir disso, vamos planejar linhas mais rápidas e roteiros mais definidos”, diz o secretário. O redesenho poderá ser feito ao mesmo tempo que o estudo, que deve ser concluído até setembro próximo. Os pontos de partida e de chegada de cada linha devem ser nas bacias a que pertencem. Contudo, os coletivos poderão transitar por todas as áreas.

As novas linhas devem levar em conta a integração com o bilhete do metrô, cujo valor deve ser definido no próximo mês, segundo ACM Neto. “Não temos interesse em ônibus concorrendo com metrô, mas queremos que o usuário pague uma tarifa justa”, comentou. 

Além disso, após a conclusão dos estudos, em 2015, o tempo disponível para a integração do Bilhete Único deve passar de duas para três horas. Também serão construídos módulos de conforto para os rodoviários. “Essa era uma luta histórica e esperamos que as medidas não tragam prejuízos”, disse o presidente do Sindicato dos Rodoviários, Hélio Ferreira.

Com Informações do Jornal Correio 24horas

Transporte público: contrato é assinado e cidade será dividida em três

O prefeito ACM Neto assinou nesta quinta-feira (23) contrato com os três consórcios vencedores da licitação do sistema de transporte público de Salvador. Também estiveram presentes o secretário de Urbanismo e Transporte Fábio Mota e o superintendente da Transalvador, Fabrizzio Muller. A partir de janeiro, as empresas atuarão em grupos, formando três consórcios. Cada um irá atuar em uma parte da cidade.

No Subúrbio, atuarão ônibus do consórcio Plataforma, controlando 129 linhas. No Centro, atuará a Ótima, com 145 linhas, e na Orla a Salvador Norte, com outras 158 linhas. Os novos ônibus já devem receber novo visual e até o final do ano que vem, toda a frota já poderá ser identificada por novas cores - amarelo para o consórcio Plataforma, verde para o Ótima e azul para o Salvador Norte.
O Plataforma é formado pelas empresas Praia Grande, Axé, Boa Viagem e Joevanza. Já o consórcio Ótima é formado pelas empresas São Cristóvão, Expresso Vitória, Modelo, RD, Transporte Sol, Triunfo, União e Unibus Bahia. O consórcio Salvador Norte é composto pela BTU, ODM, Verdemar e Viação Rio Verde.

A prefeitura irá arrecadar R$ 180 milhões através do modelo de outorga onerosa. Cerca de R$ 36 milhões foram pagos pelo consórcio nesta quarta-feira (22). O restante do valor será pago em prazo de 60 meses. O contrato permite que as empresas vencedoras operem o sistema de transporte coletivo por 25 anos. O dinheiro arrecadado será utilizado em obras de mobilidade.

Com a assinatura, as empresas terão prazos para se adaptar às novas regras, como reordenamento das linhas, renovação da frota - os ônibus não poderão passar dos 4 anos - e monitoramento por GPS interligado com central, além de bilhetagem eletrônica plena. "Agora temos regras claras, transparentes, com segurança contratual para os empresários e mecanismos de controle. Os empresários estão mais protegidos e a Prefeitura sabe de quem cobrar, sem precisar ficar procurando culpados. Isso devia ter sido feito há 40 anos. Tudo pensando no usuário, que hoje não conta com um transporte público como merece", afirmou ACM Neto.

O rastreamento dos ônibus será feito por câmeras e tecnologia embarcada, permitindo o acompanhamento pela Prefeitura e por parte dos concessionários. Além disso, os novos ônibus deverão ter motorização padrão Euro V, o que reduz a emissão de gases poluentes. Outra exigência é a ventilação forçada dos novos veículos.

As novas linhas devem ter também integração com metrô, em valor a ser definido possivelmente no mês que vem. A partir do ano que vem, o tempo para integração do bilhete único na capital baiana passará de duas para três horas. 

Para janeiro, deve acontecer reajuste da tarifa - o valor de R$ 2,80 desde 2012. Segundo o subsecretário de Urbanismo e Transportes, Orlando Santos, o novo valor deve seguir a variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) entre dezembro de 2013 e dezembro deste ano.

Prazos para adaptação às novas regras 

29/12/2014

Implantação do sistema informatizado de acompanhamento, em tempo real, interligado ao Poder Concedente, com todas as informações sobre a prestação dos serviços concedidos.

31/12/2014
Adequação da totalidade da frota à Lei da Acessibilidade.

29/03/2015 
Atualização, pelo poder concedente, do Regulamento de Transporte Coletivo, bem como a sua adequação aos termos do modelo da concessão, regras do edital e disposições contratuais; início da operação dos novos concessionários; implantação de equipamentos de captura e gravação de imagens na frota; implantação dos equipametnos do sistema de monitoramento; treinamento da totalidade da equipe de operação 

25/09/2015
Conclusão e apresentação dos resultados de estudos de reorganização operacional dos serviços na área de operação

Implantação pela Transalvador do Sistema de Gestão da Qualidade do Serviço; Realização de estudos técnicos para a promoção de adequações nos serviços visando a sua racionalização, a ampliação da acessibilidade à cidade e a melhoria da qualidade dos serviços ofertados.

19/09/2016
Idade média da frota atingir o valor máximo de 3,5 anos

Com Informações do Correio 24horas

Multas de trânsito ficarão mais caras a partir de Novembro


Os motoristas que costumam abusar estão com os dias contados, pelo menos no que depender das mudanças no Código Brasileiro de Trânsito, que entram em vigor a partir de novembro. Com as alterações, vão aumentar o risco de prisão e o valor das multas para os infratores.

Essa lei federal, que alterou 11 artigos do Código, faz parte do pacote de mudanças legislativas propostas pela Polícia Rodoviária Federal para diminuir as mortes no trânsito em 50% até 2020.

E, na prática, isso quer dizer que algumas multas ficam até dez vezes mais caras, como as infrações por ultrapassar na faixa contínua em pontes, viadutos ou pela direita, usando o acostamento. Elas vão passar dos atuais R$ 191,00 para R$ 957,00.

Já a chamada ultrapassagem forçada é a que mais vai pesar no bolso do motorista irresponsável. O valor será de R$ 1.915,00.

A legislação também ficará mais rigorosa para os crimes de trânsito. Hoje, quem é flagrado dirigindo embriagado e machucar ou matar alguém cumpre pena em regime aberto ou semi-aberto. Com a nova lei, esse motorista que bebeu pode cumprir pena sem deixar a prisão.

Também vai ser preso quem beber, fizer racha e ferir alguém: pena de três a seis anos. Quem participa de rachas hoje paga R$ 575,00. Já a partir de novembro, a multa passará para R$ 1.915,00.

Segundo o especialista em transporte Érico Almeida, essas mudanças traçam uma nova perspectiva para o trânsito brasileiro, já que o motorista deve começar a respeitar de verdade as regras de trânsito.

“Se as multas vão ficar mais caras e a punição mais rigorosa, certamente haverá uma mudança de pensamento. O brasileiro só leva a sério quando sente uma punição no próprio bolso”. Para ele, infelizmente, as pessoas ainda acreditam que é natural beber e dirigir. Mas, com o endurecimento da penalidade, isso deve reduzir um pouco.

“Isso não vai acontecer pelo motivo certo, que é o medo de matar alguém, mas pelo menos as atitudes arriscadas no trânsito serão evitadas porque o motorista tem receio de ser preso ou de pagar uma multa caríssima”.

Confira as mudanças:

Nas infrações de trânsito

Rachas, competições e exibições não autorizadas

A primeira grande alteração refere-se a corridas e competições não autorizadas pela autoridade de trânsito competente. Essas condutas entram nos artigos 173, 174 e 175 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

Os condutores que forem flagrados praticando alguma das atividades citadas ou, ainda, usando veículo para demonstrar ou exibir manobra perigosa, mediante arrancada brusca, derrapagem ou frenagem com deslizamento ou arrastamento de pneus, estarão sujeitos à penalidade de multa de R$ 1.915,00, suspensão do direito de dirigir e apreensão do automóvel.

Ultrapassagens

A outra grande alteração trata das ultrapassagens, que causam inúmeros acidentes fatais. O legislador igualou as infrações referentes a ultrapassagens indevidas realizadas pela contramão e pelo acostamento. Agora, ambas são gravíssimas e deverá ter o valor multiplicado por cinco, o que quer dizer que a multa será de R$ 957,70.

Já o condutor que forçar passagem entre veículos, mesmo que em local permitido, a infração deverá ser multiplicada por dez, passando a multa a ser R$ 1.915,40.
Em caso de reincidência nos 12 meses seguintes, a multa será aplicada em dobro, chegando ao valor de R$ 3.830,80.

Nos crimes de trânsito

Homicídio Culposo (sem intenção de matar) na direção de veículo automotor
Mudança na pena de detenção, de dois a quatro anos para reclusão, nos casos em que o agente conduz veículo automotor alcoolizado ou drogado. Também vale para quem participa de corrida ou competição automobilística, exibição ou demonstração de manobra não autorizada pela autoridade competente.

Rachas, competições e exibições não autorizadas
O art. 308 do CTB foi o que teve as mais profundas modificações. Segundo a nova redação, a pena de detenção passa de seis meses a dois anos para seis meses a três anos, além de multa e suspensão ou proibição de se obter a permissão ou a habilitação para dirigir veículo automotor.
Caso o agente aja com culpa e o crime resulte em lesão corporal grave, a pena é de reclusão, de três a seis anos. Caso resulte em morte, a pena é de reclusão de cinco a dez anos.

Outras alterações
Por fim, está acrescentado exame toxicológico para verificação da influência de substância psicoativa e as penas de suspensão e proibição de se obter a permissão para dirigir não podem mais ser aplicadas como penalidade principal, só com outras penalidades.

Com Informações do Litoral Norte Notícias

terça-feira, 21 de outubro de 2014

Transalvador prorroga inscrições para concurso de desenhos infantis

A Superintendência de Trânsito e Transporte de Salvador (Transalvador) prorrogou as inscrições para a 2ª Edição do Concurso de Desenhos Infantis sobre a Educação no Trânsito para o próximo dia 30, das 8h às 14h, na Gerência de Educação do órgão, no Vale dos Barris. Podem participar alunos do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental das redes pública e privada, com desenhos pintados à mão livre, retratando, de forma criativa, como os cidadãos devem se comportar no trânsito.

O material deve ser entregue em envelope lacrado com o nome completo, idade e série da criança autora com título do desenho, nome do responsável pelo menor, endereço completo da residência e da instituição responsável pela inscrição, além de e-mail, telefone e nome da escola onde estuda.

Realizado em parceria com o Porto Seguros, Sest Senat, CF Engenharia e Vsoft Tecnologia/ThinkBox Games, o concurso terá a premiação realizada no dia 12 de novembro, no auditório do Sest/Senat, na Avenida Manoel Dias da Silva, 1052, Pituba. Os autores dos três melhores desenhos ganharão uma bicicleta aro 26 com equipamentos de proteção para o primeiro colocado, um tablet para o segundo colocado e um voucher de crédito no valor de R$ 200 para troca de brinquedos para o terceiro lugar, além de certificado de honra ao mérito para a instituição de ensino e para o professor da criança.

A ficha de inscrição está disponível no site www.transalvador.salvador.ba.gov.br. Quem tiver dúvidas, pode entrar em contato com a Gedut/Transalvador pelos números (71) 2109-3663 ou 2109-3763.

Licitação da Lapa recebe proposta de apenas um consórcio

Das oito empresas que mostraram interesse no edital de licitação da Estação da Lapa, apenas três participaram realmente da concorrência.

Com o nome de Nova Lapa, os grupos Socicam e Participa, ambos de São Paulo, e a construtora baiana Axxo formam o único consórcio que fez proposta, nesta segunda-feira, 20, para reformar e administrar o terminal durante 35 anos.

Apesar do esvaziamento da disputa, o secretário de Urbanismo e Transportes de Salvador, Fábio Mota, sustentou a tese de que a licitação do terminal foi "um sucesso".

"O objetivo foi alcançado. Conseguimos o consórcio que vai reformar, administrar e arcar com a manutenção da Lapa", defendeu Mota.

O resultado final do processo licitatório, segundo ele, deve ser divulgado até o dia 28. Para ser confirmado, o consórcio precisa que a documentação apresentada seja aprovada pela Comissão de Licitação da secretaria.

Nesta fase, verifica-se se as exigências do edital foram cumpridas e também se considera a proposta financeira pela operação do terminal. O valor mínimo a ser oferecido foi fixado em R$ 13 milhões.

Cronograma

Após a oficialização da nova administradora da Lapa, a assinatura do contrato deve ocorrer entre 30 e 60 dias.

Segundo o secretário, a partir da assinatura do contrato, a concessionária assume imediatamente a estação, cuja manutenção custa cerca de R$ 350 mil mensais.

O consórcio terá, ainda, 120 dias para apresentar o projeto arquitetônico da reforma do terminal. A ideia - "que deve ser inovadora e arrojada", como defende Mota - precisa ser aprovada pela prefeitura antes de posta em prática.

Esse processo deve ter fim em março de 2015, para dar lugar às obras de requalificação da estação. O prazo estabelecido para o término da intervenção é de um ano.

A doméstica Hermita Santiago, 52 anos, usuária do terminal, afirma que a reforma deve considerar melhora na segurança, na iluminação e conserto das escadas rolantes do local.
"Eu fico aqui com medo. Precisa colocar mais segurança", reivindicou.

A prefeitura promete uma Lapa totalmente reformulada, com internet sem fio, climatização, organização de vendedores licenciados etc.

Um shopping será erguido na estação pelo consórcio. A permissão para a construção será a contrapartida do município ao investimento feito pelas empresas do projeto.

Aparente recuo

Chamou atenção o fato do grupo Jereissati, do ex-governador do Ceará, Tasso Jereissati, não ter participado, aparentemente, da disputa.

Nos bastidores, a vitória do político era dada como certa. Ele já é o principal investidor da reconstrução do Aeroclube.

Ambulantes serão realocados em área perto do terminal

O secretário de Urbanismo e Transportes de Salvador, Fábio Mota, afirmou que os ambulantes serão realocados para uma área próxima a Estação da Lapa e não terão autorização para voltar após a conclusão das reformas.

Já os permissionários, de acordo com o secretário, terão prioridade na ocupação dos boxes da nova estação.

A equipe de A TARDE contatou a Secretaria Municipal de Ordem Pública, que não confirmou a declaração de Mota, prometeu apurar se há um posicionamento oficial sobre a situação dos comerciantes, mas não respondeu até o fechamento da edição.

O permissionário José Costa, 46, que trabalha na Lapa há 33 anos e diz ter sido o primeiro do local, concorda com a intervenção. "Eu acredito nessa reforma porque o lugar está precisando. Soube que não iriam mexer no nosso espaço, mas na realidade pode ser diferente" explicou.

Há 3 anos como comerciante na estação, Daniel de Jesus, 24, afirmou ter dúvidas quanto a resultados positivos da obra. "Vai ser bom para o lugar que precisa ser reformado, mas para a gente pode não ser. Não sei como ficará nossa situação", disse.

segunda-feira, 13 de outubro de 2014

Mais uma Vitória: Devolução descontos "Copa do Mundo"

Boa noite categoria. Ótimas notícias!

Foi determinado por Desa. Rosita Falcão no TJBA no dia de hoje 13/10/14 a restituição dos valores descontados indevidamente durante a mobilização referente aos dias 12 e 13/06/14 "OPERAÇÃO COPA" essa ordem se deu após Reconvencão proposta por esta egrégia associação em resposta a ação impetrada pela TRANSALVADOR, na liminar a justiça determina a devolução imediata dos valores e se necessário for, em folha suplementar, essa é mais uma vitória da nossa ASTRAM.

Diretoria da ASTRAM

Festa do Dia das Crianças 2014


Um verdadeiro sucesso a nossa comemoração, em homenagem ao Dia das Crianças, ocorrida ontem (12/10), no Costa Verde Tennis Clube.



Mais de 150 crianças participaram da festa e se divertiram bastante, aproveitando toda estrutura oferecida pelo clube durante e após a celebração.

As piscinas e campos de futebol ficaram cheios de sorrisos e muita alegria. 

Vamos continuar cuidando muito bem das nossas crianças, elas são o futuro do Brasil.

Muito Obrigado,

Diretoria da ASTRAM


ASTRAM e as mulheres que participaram da festa apoiam o Outubro Rosa e toda luta contra o câncer de mama.


Clique no link abaixo e confira outras imagens da festa.


domingo, 12 de outubro de 2014

Informe: Festa do Dia das Crianças 2014

Bom dia!!!

Informamos aos associados da ASTRAM que o evento do Dia das Crianças que será realizado neste domingo, 12/10, no Clube Costa Verde, é destinado a diversão com estrutura apenas para as crianças.

Estamos preparando uma grande comemoração com alimentos e brincadeiras para as crianças.

Estamos esperando vocês.

Diretoria da ASTRAM

Missão Cumprida: Mais uma doação feita ao NACCI

Missão dada é missão cumprida. Mais uma doação de alimentos e brinquedos feita pela ASTRAM, graças a solidariedade dos associados e de todos aqueles que fazem parte dessa corrente do bem.,

Mês que vem tem mais.

Diretoria da ASTRAM