sábado, 6 de fevereiro de 2016

Aratu Online - TRANSALVADOR: Após encerrar greve, servidores trabalham normalmente na manhã deste sábado



Depois de quase quatro dias de paralisação, chegou ao fim na tarde de ontem (5/02) a greve dos servidores da Transalvador. Segundo o órgão, já na manhã deste sábado (6/02), todos os servidores já estão trabalhando normalmente na Operação Carnaval 2016.

“Ontem, as negociações com a prefeitura foram reabertas, mediante esforço do Secretario de Mobilidade, Sr. Fábio Mota. Na reunião, foi possível construir uma pauta que atendesse as demandas de momento da categoria”, informou, sem entrar em maiores detalhes, Luiz Bahia, presidente da Associação dos Servidores.

“A categoria mais uma vez mostrou seu compromisso com a cidade e já retomou as atividades. Temos consciência da importância do serviço que prestamos, por isso, precisamos continuar na luta pela nossa valorização. A mobilização dos últimos dias foi vitoriosa, porque resgatou a dignidade não só dos servidores da Transalvador, mas de todos os servidores públicos de Salvador”, ressaltou André Camilo, vice-presidente da ASTRAM.

Fonte: Aratu Online

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

Mais uma vitória da categoria - Termina a greve dos servidores da Transalvador



05.02.2016 – Termina a greve dos servidores da Transalvador

Após reabertura das negociações, categoria decidiu na tarde de hoje retornar às atividades

Depois de quase quatro dias de paralisação, chegou ao fim a greve dos servidores da Transalvador, que já estão trabalhando normalmente na Operação Carnaval 2016.

“Durante esta quinta-feira, as negociações com a prefeitura foram reabertas, mediante esforço do Secretario de Mobilidade, Sr. Fábio Mota. Na reunião, foi possível construir uma pauta que atendesse as demandas de momento da categoria”, informou Luiz Bahia, presidente da ASTRAM.

Diante da reabertura das negociações e do encaminhamento das demandas da categoria, os servidores reunidos em assembleia na tarde de hoje decidiram encerrar a greve e retomar as atividades imediatamente. 

“A categoria mais uma vez mostrou seu compromisso com a cidade e já retomou as atividades. Temos consciência da importância do serviço que prestamos, por isso, precisamos continuar na luta pela nossa valorização. A mobilização dos últimos dias foi vitoriosa, porque resgatou a dignidade não só dos servidores da Transalvador, mas de todos os servidores públicos de Salvador”, disse André Camilo, vice-presidente da ASTRAM.


A GREVE CONTINUA - Sem luta, não há vitória!


“Multas aplicadas pela Guarda Municipal serão anuladas”, diz presidente da Astram

A greve dos servidores da Superintendência de Trânsito e Transportes de Salvador (Transalvador) fez com que o prefeito ACM Neto anunciasse, na manhã desta quinta-feira (04/02), que os agentes da Guarda Municipal poderão aplicar multas. Porém, o presidente da Associação dos Servidores em Transporte e Trânsito do Município (ASTRAM), Luiz Bahia, disse ao Aratu Online que as notificações “podem ser tranquilamente anuladas”.

Segundo ele, Salvador tem um órgão delegado para a fiscalização do trânsito, o que impede a Guarda Municipal na aplicação das infrações. “Caso eles façam isso, estarão usurpando a função. O motorista multado pode tranquilamente retirar a notificação perante a Justiça”, comenta Bahia. Os agentes da Transalvador estão em greve desde a última terça-feira (02/02). A previsão era de paralisação por 48 horas. Porém, na manhã desta quinta, eles decidiram manter o ato por tempo indeterminado.

Já Neto garantiu que a Prefeitura terá o efetivo necessário para dar andamento às operações de trânsito da cidade sem prejuízo à população. Ele rebate o presidente da Astram e diz que a Guarda Municipal tem legitimidade para aplicar as infrações. “Esses agentes são pessoas experientes e com legitimidade institucional para atuar no trânsito. Essa equipe vai se somar aos agentes e supervisores da Transalvador que não estão em greve e ao efetivo da Guarda Municipal. Portanto, asseguro que teremos o efetivo necessário para garantir tranquilidade em toda a cidade”, comentou ele.

O motivo da greve é a remuneração para os agentes durante o Carnaval. ACM Neto coloca a culpa na crise pelo valor ser igual de 2015. “A Prefeitura definiu desde o ano passado que havia um limite de gastos com operações especiais. Há uma crise econômica no país que precisa ser compreendida. Os agentes que atuam no Carnaval recebem uma remuneração extra, adicional ao salário, e nós limitamos esse valor ao mesmo do ano passado e o sindicato não está aceitando isso”.

Fonte: Aratu Online

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

Tribuna da Bahia: Servidores da Transalvador decidem manter greve durante o Carnaval

Após dois dias de paralisação parcial das atividades, os servidores da Transalvador decidiram pela deflagração de greve, tendo em vista a manutenção, por parte da Autarquia, de intransigência em não negociar o aumento dos valores da gratificação dos servidores para a Operação Carnaval.

“Há mais de um ano estamos tentando negociar o aumento do valor pago a título de gratificação devida aos servidores nas operações especiais, porém sem sucesso, e com prejuízo para toda categoria”, informou Luiz Bahia, presidente da Associação dos Servidores em Transporte e Trânsito do Município (ASTRAM).

A ASTRAM informa que mesmo não sendo considerado serviço ou atividade essencial, com base na Lei de Greve, os servidores se comprometem a manter, durante o movimento, parte do efetivo que ficará a cargo de prestar atividades que forem indispensáveis ao atendimento das necessidades inadiáveis da comunidade no período.

Após assembleia, servidores da Transalvador decidem manter greve durante o Carnaval



04.02.2016Após assembleia, servidores da Transalvador decidem manter greve durante o Carnaval


Após dois dias de paralisação parcial das atividades, os servidores da Transalvador decidiram pela deflagração de greve, tendo em vista a manutenção, por parte da Autarquia, de intransigência em não negociar o aumento dos valores da gratificação dos servidores para a Operação Carnaval.

“Há mais de um ano estamos tentando negociar o aumento do valor pago a título de gratificação devida aos servidores nas operações especiais, porém sem sucesso, e com prejuízo para toda categoria”, informou Luiz Bahia, presidente da Associação dos Servidores em Transporte e Trânsito do Município (ASTRAM).

A ASTRAM informa que mesmo não sendo considerado serviço ou atividade essencial, com base na Lei de Greve, os servidores se comprometem a manter, durante o movimento, parte do efetivo que ficará a cargo de prestar atividades que forem indispensáveis ao atendimento das necessidades inadiáveis da comunidade no período.

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

Mobilização Mantida: Assembleia amanhã (quinta, 04/02), às 07h, na Gtran



Nossa mobilização continua firme e forte, no nosso encontro de hoje a categoria deliberou pela continuidade do movimento com nova assembleia amanhã (quinta, 04/02), às 07h, na Gtran.

Servidor unido, jamais será vencido!

Diretoria da ASTRAM / SINDTTRANS

HOJE é dia de mais mobilização e Assembleia às 14h na GTRAN


Release enviado aos meios de comunicação


03.02.2016 – Servidores da Transalvador entram no segundo dia de paralisação
A paralisação dos servidores da Transalvador, em virtude da falta negociação da prefeitura no valor da Operação Carnaval 2016, entra no segundo dia.
De acordo com a Associação dos Servidores em Transporte e Trânsito do Município (ASTRAM), o percentual mínimo de servidores exigidos por lei, encontra-se trabalhando para garantir o funcionamento de equipamentos importantes para o deslocamento da população como o Elevador Lacerda, Plano Inclinado, Travessia Ribeira/Plataforma, dentre outros.
Segundo Luiz Bahia, presidente da ASTRAM, a categoria permanece aberta ao diálogo para tratar da questão do valor hora da Operação Carnaval 2016, condições de trabalho e plano de segurança para os servidores durante os dias de festa.
“Na segunda pela manhã estava agendada uma reunião de negociação com a prefeitura que, infelizmente, foi cancelada. Diante do fato, a categoria deliberou está paralisação por 48 horas e deixou claro que pelo valor oferecido pela prefeitura, os servidores da Transalvador não irão trabalhar no Carnaval 2016”, disse o presidente da ASTRAM.
A categoria volta se reunir em assembléia hoje, às 14h, na GTRAN, para decidir os rumos do movimento.
Nota de Repúdio – A Associação dos Servidores em Transporte e Trânsito do Município (ASTRAM) vem a público denunciar e repudiar a ação de policiais militares que ontem, sob  ordens do prefeito ACM Neto, tentou coagir a mobilização dos servidores da Transalvador.  
“O prefeito ACM Neto está utilizando policiais militares, da sua segurança pessoal, contra o movimento sindical. Ontem pela tarde, na base da GTRAN, fomos tratados de forma truculenta e ameaçados, numa clara tentativa de coagir os servidores da Transalvador que estão paralisados lutando por melhorias de trabalho. Não iremos nos intimidar, o “Carlismo” já se foi, a Constituição Federal, em seu 9º artigo e a Lei 7.783/89 asseguram o direito de greve a todo trabalhador, competindo-lhe a oportunidade de exercê-lo sobre os interesses que devam por meio dele defender, e desse direito não iremos abrir mão, disse Adenilton Junior, diretor de Imprensa da ASTRAM.

Nota de Repúdio

A Associação dos Servidores em Transporte e Trânsito do Município (ASTRAM) vem a público denunciar e repudiar a ação de policiais militares que ontem, sob ordens do prefeito ACM Neto, tentou coagir a mobilização dos servidores da Transalvador. 

“O prefeito ACM Neto está utilizando policiais militares, da sua segurança pessoal, contra o movimento sindical. Ontem pela tarde, na base da GTRAN, fomos tratados de forma truculenta e ameaçados, numa clara tentativa de coagir os servidores da Transalvador que estão paralisados lutando por melhorias de trabalho. Não iremos nos intimidar, o “Carlismo” já se foi, a Constituição Federal, em seu 9º artigo e a Lei 7.783/89 asseguram o direito de greve a todo trabalhador, competindo-lhe a oportunidade de exercê-lo sobre os interesses que devam por meio dele defender, e desse direito não iremos abrir mão, disse Adenilton Junior, diretor de Imprensa da ASTRAM.

terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

Paralisação firme e forte - Vamos continuar na luta!!!



Nossa paralisação segue sendo destaque nos meios de comunicação, o que mostra a força e a importância da nossa categoria.

Devemos nos manter unidos e mobilizados, lembrando que estamos reunidos em assembleia permanente na GTRAN e que os  servidores devem comparecer aos seus respectivas bases para assinar a lista de presença e ajudar no movimento.

Exija a presença do seu colega de setor, para benefícios coletivos a luta tem que ser de todos.

Sem luta, não há vitória.

Diretoria da ASTRAM 

*Confira as fotos das viaturas paradas no pátio da GTRAN





 

Release enviado aos meios de comunicação




 
02.02.2016 – Servidores da Transalvador iniciam paralisação por 48 horas

Percentual mínimo de servidores, garante funcionamento de serviços essenciais à população, informa ASTRAM

Os servidores da Transalvador iniciaram hoje (02), uma paralisação de 48h em virtude da falta negociação da prefeitura no valor da Operação Carnaval 2016.

Segundo a Associação dos Servidores em Transporte e Trânsito do Município (ASTRAM), a maior parte da categoria está reunida em assembleia permanente no pátio da Gtran, sendo que o percentual mínimo exigido por lei encontra-se garantindo os serviços imprescindíveis para população.

“Conforme a lei determina, estamos garantindo o funcionamento de equipamentos importantes para o deslocamento da população como o Elevador Lacerda, Plano Inclinado, Travessia Ribeira/Plataforma, além do apoio na festa que ocorre no Rio Vermelho”, informou André Camilo, vice-presidente da ASTRAM.

Segundo Luiz Bahia, a categoria permanece aberta ao diálogo para tratar da questão do valor hora da Operação Carnaval 2016, condições de trabalho e plano de segurança para os servidores durante os dias de festa.

“Ontem pela manhã estava agendada uma reunião de negociação com a prefeitura que, infelizmente, foi cancelada. Diante do fato, a categoria deliberou a paralisação por 48 horas e deixou claro que pelo valor oferecido pela prefeitura, os servidores da Transalvador não irão trabalhar no Carnaval 2016”, disse o presidente da ASTRAM.

Nossa mobilização é destaque nos meios de comunicação - CONTINUEMOS NA LUTA !!!



A TARDE - Servidores da Transalvador param atividades por 48h

METRO 1 -Agentes da Transalvador interrompem atividades por 48h a partir desta terça

BOCÃO NEWS -Servidores da Transalvador decidem paralisar as atividades a partir de terça

VARELA NOTÍCIAS -Servidores da Transalvador vão parar suas atividades à partir desta terça-feira 

ARATU ONLINE - SEM ACORDO: servidores da Transalvador paralisam as atividades por 48 horas

G1 BAHIA - Agentes de trânsito param por 48h a partir desta terça-feira, em Salvador